Greyhound – Na Mira do Inimigo: um tiro na água

 Cena do filme Greyhound. Nela vemos Tom Hanks, um homem branco e de meia-idade, com roupa de capitão. Ele olha por uma janela de navio quebrada.
Greyhound amargou uma única indicação ao Oscar 2021, na nova categoria de Melhor Som (Foto: Apple TV+)

Vitor Evangelista

2021 foi um ano histórico para a Apple. Seu serviço de streaming, o Apple TV+, caminha lentamente para conquistar espaço no disputado mercado audiovisual, depois de ganhar um Emmy por The Morning Show e ser indicado duas vezes ao Oscar, uma por Wolfwalkers e outra por Greyhound, assunto deste texto.

O filme é estrelado por Tom Hanks e roteirizado pelo próprio, a partir da obra O bom pastor, de C.S. Forester. Nada inventiva ou envolvente, a trama de Greyhound (que ganhou o bizarro complemento nacional de Na Mira do Inimigo) se desenvolve ao redor do capitão Krause e seu jogo de cintura para sair de uma encruzilhada marítima, tudo isso envelopado no contexto da Segunda Guerra Mundial.

Continue lendo “Greyhound – Na Mira do Inimigo: um tiro na água”

Relatos do Mundo: a influência de uma boa história no Oeste Selvagem

: Cena do filme Relatos do Mundo. Na imagem, vemos os personagens Capitão Jefferson Kyle Kidd, interpretado por Tom Hanks, e Johanna Leonberger, interpretado por Helena Zengel. Ambos estão sentados em uma carroça. O fundo da foto é claro e de cores bem saturadas. Tom Hanks aparece como um homem velho, de cabelos e barbas grisalhos e usando um casaco pesado e um chapéu. Helena Zengel aparece como uma criança de cabelos loiros, olhos azuis, pele bem clara e usando um vestido amarelo e um casaco marrom.
Relatos do Mundo lida com alguns clichês já conhecidos no gênero e apresenta um tom de realismo fino e constante, por fim, tecendo um drama bem construído e ambientado no Velho Oeste (Foto: Reprodução)

Vinícius Siqueira

Uma das muitas coisas que alguém busca ao ler um livro, escutar uma música, olhar pela janela, ler os jornais ou, no caso, assistir um filme é simplesmente ganhar para si uma boa história. Uma história não necessariamente com finais felizes ou tristes, amargos ou cruéis, simples ou complexos. Mas, simplesmente, uma história bem contada e que segure sua atenção por alguns momentos, lhe fazendo esquecer do que se passa ao seu entorno. O que o espectador, muitas vezes, não se dá conta é do poder inerente à uma história bem contada. E é esse tipo de influência que tece a trama primorosa de Relatos do Mundo (News of the World, no original).

Continue lendo “Relatos do Mundo: a influência de uma boa história no Oeste Selvagem”