Traições, liberalismo e Lady Di abalam a quarta temporada de The Crown

Na imagem, Lady Di, jovem de cabelos curtos e loiros, usa um vestido de noiva branco, volumoso.
Emma Corrin, aos 24 anos, estreia na Netflix como a jovem Diana Spencer; a produção não recriou a cerimônia do casamento real, mas exibiu Corrin no vestido icônico da princesa (Foto: Reprodução)

Vanessa Marques

Com o fardo e a glória de narrar uma história real, The Crown chega ao seu quarto ano na Netflix. Em novo ciclo, a realeza é ofuscada pela entrada de duas mulheres no elenco: a lendária Lady Di (Emma Corrin), futura ex-esposa do Príncipe Charles, o cara que até hoje aguarda sentado para ser rei, e a irredutível Margaret Thatcher (Gillian Anderson), primeira-ministra do Reino Unido entre 1979 e 1990. Mais uma vez, a produção de Peter Morgan não peca em qualidade, coroando uma narrativa delicada, rica em beleza visual, de modo a unir aspectos de ficção, história e biografia.

Continue lendo “Traições, liberalismo e Lady Di abalam a quarta temporada de The Crown”

Hebe: a minissérie nacional é linda de viver!

A imagem é uma fotografia de uma cena da minissérie. Na imagem, Andréa Beltrão está caracterizada como Hebe, no palco do programa de auditório. A atriz está no centro da imagem sorrindo para a câmera. Ao fundo da imagem, há uma plateia e a equipe de filmagem em desfoque.
De origem humilde e interiorana, Hebe chegou a ter 70% da audiência do país (Foto: Reprodução)

Jamily Rigonatto 

Hebe Maria Monteiro de Camargo foi uma personalidade autêntica, sua alegria e carisma marcaram a história da comunicação e da televisão brasileira. Em homenagem ao impacto da apresentadora, a minissérie Hebe, que segue a linha de projetos como Maysa e Dercy de verdade, foi lançada para a plataforma Globoplay em julho deste ano.  

Continue lendo “Hebe: a minissérie nacional é linda de viver!”

Com humor e reflexão, Ninguém Tá Olhando mostra que a vida não é aleatória por acaso

Os angelus Úli, Chun, Greta e Fred, mais a humana Miriam, vão te fazer questionar (Foto: Netflix)

Mauê Salina Duarte

Lançada em novembro de 2019 pela Netflix e dirigida por Daniel Rezende, a série Ninguém Tá Olhando usa o humor para discutir temas existenciais, lembrando um pouco a aclamada The Good Place. No entanto, enquanto a produção americana explora a vida após a morte, a brasileira foca na vida mundana. Contando com a atuação de nomes bem conhecidos pelos jovens, entre eles Kéfera, que interpreta a personagem Miriam e Projota, que dá vida a Richard. Entretanto, o protagonista é o carioca Victor Lamoglia, intérprete de Úli, um anjo da guarda novato do Sistema Angelus De Proteção Aos Humanos.

Continue lendo “Com humor e reflexão, Ninguém Tá Olhando mostra que a vida não é aleatória por acaso”

RESUMÃO: Séries indicadas ao Emmy 2020

A pandemia de coronavírus, que paralisou gravações e embaralhou a janela de lançamentos no cinema, não foi páreo para o Emmy 2020. A 72ª edição da cerimônia que premia o melhor do ‘horário nobre’ da TV vai acontecer virtualmente. Com apresentação de Jimmy Kimmel, os atores, atrizes, diretores e roteiristas participarão da festa à distância, dando seus discursos e agradecimentos do conforto de casa.

Num ano tão conturbado política e socialmente, com as pessoas presas no isolamento social, a TV foi mais importante que nunca. Além, é claro, de entreter sua audiência, as produções que disputam a estatueta dourada têm muito a dizer. E, enquanto o Oscar estipula regras e diretrizes para a inclusão de diversidade, o Emmy 2020 estabeleceu um recorde de artistas negros indicados. Fator que reafirma a maior receptibilidade da TV para com histórias ímpares e das ditas minorias. Tudo está longe do ideal, nem precisamos dizer, mas o futuro parece promissor.

É interessante de sublinhar que a cerimônia do Emmy que acontece no domingo, 20 de setembro, representa apenas uma parcela dos prêmios entregues. Existe, também, o chamado Emmy Criativo (Creative Arts Emmys), que dá atenção às categorias técnicas, como figurino, direção de arte e direção de elenco. Excepcionalmente, por conta da pandemia, o Creative Arts aconteceu ao longo da semana, e os indicados todos gravaram com antecedência discursos de agradecimento. Num ano comum e livre do coronavírus, a premiação secundária acontece na semana anterior à principal, mas não é televisionada. Além das técnicas, o Creative premia as categorias de Atuação Convidadas.

 

A Editoria do Persona se reuniu para criar essa postagem especial e inédita, reunindo numa lista o resumo das principais indicadas da noite. Contando com informações suculentas das séries, minisséries e telefilmes, mas com a qualidade clássica do site. Aliás, as obras com textos individuais estão assinaladas com os devidos links.

Agora só nos resta esperar a cerimônia começar e, enquanto isso, relembrar tudo do Emmy 2020 junto com o Persona.

Continue lendo “RESUMÃO: Séries indicadas ao Emmy 2020”

I Know This Much Is True é uma ferida necessária

Produção da HBO traz temática sobre salvação de forma devastadora (Foto: Reprodução)

Vitória Silva

A realidade nunca foi tão assustadora. A pandemia do Covid-19, unida à diversas tragédias recorrentes no nosso dia-a-dia, tornou até o hábito de assistir o noticiário algo doloroso. Diante desse cenário, filmes e séries viraram uma espécie de refúgio, especialmente aqueles com conteúdo animador, que possa nos revitalizar em meio à tanta tristeza. Se é isso que você procura no momento, I Know This Much Is True não é para você.

Continue lendo “I Know This Much Is True é uma ferida necessária”

A última temporada de Modern Family emociona mais do que faz rir

Sofia Vergara e Ty Burrell na despedida do elenco (Foto: Reprodução/Twentieth Century Fox Television)

Victória Rangel

Depois de 11 anos contando a história de três famílias ligadas pelo magnata dos armários Jay Pritchett (Ed O’Neill), Modern Family chega a seu fim. Criada por Steven Levitan e Christopher Lloyd, a obra de comédia da ABC surgiu em associação com a Twentieth Century Fox Television e está nos streamings da Globoplay, Amazon Prime e Netflix (exceto pela última temporada, da qual vamos falar agora). 

Continue lendo “A última temporada de Modern Family emociona mais do que faz rir”

A química entre seus protagonistas é o que incendeia O Método Kominsky

Estrelada por Michael Douglas e Alan Arkin, O Método Kominsky é sucesso da crítica e encanta a todos com seu bom humor (Foto: Reprodução)

Milena Pessi

Se você está já terminou de assistir as seis temporadas de Grace and Frankie e não vê a hora da próxima ser lançada, O Método Kominsky é uma ótima opção pra matar a saudade dessa vibe cômica. Mas cuidado, as chances de se apaixonar pela série são muito grandes. Criada em 2019 por Chuck Lorre, nome que assina os grandes sucessos Two And A Half Men e The Big Bang Theory, Kominsky conta a história de amizade entre Sandy Kominsky e Norman Newlander. Encarando os desafios e os questionamentos da terceira idade, como crises existenciais, o medo da morte, a perda de amigos e pessoas amadas, doenças inesperadas e questionamentos sobre a vida. 

Continue lendo “A química entre seus protagonistas é o que incendeia O Método Kominsky”

Até Van Helsing assistiria What We Do in the Shadows

A série recebeu uma indicação surpresa, mas merecida, no Emmy 2020 (Foto: FX)

Jho Brunhara

“Você achou que os vampiros de Crepúsculo eram diferentões? Espere até conhecer as figuras de O Que Fazemos nas Sombras. As trapalhadas dessa turma vão fazer você rir até o sol nascer!” Essa poderia ser a chamada de What We Do in the Shadows se fosse um filme da sessão da tarde, e acredite, existem momentos dignos do lendário programa da Rede Globo. Aliás, a série da FX é na verdade um spin-off do longa de mesmo nome, lançado em 2014. O filme, criado, escrito, dirigido e atuado por Jemaine Clement e Taika Waititi é tão genial quanto seu desmembramento para TV. 

Continue lendo “Até Van Helsing assistiria What We Do in the Shadows”

Watchmen é um testemunho atemporal

O tempo passa e, cada vez mais, Watchmen se mostra uma obra do agora, independente de quando e quem assistir (Foto: Reprodução)

Henrique Gomes

Watchmen é a série de quadrinhos definitiva. Criada por Alan Moore e Dave Gibbons, a HQ se baseia na problematização da realidade, em que cidadãos vestem máscaras e combatem o crime por conta própria. Temas como a salvação da humanidade, as fraquezas dos homens e a existência de um deus entre nós são abordados. Cada detalhe e cada referência na construção desse mundo é um reflexo da nossa sociedade como um todo. Os quadrinhos já faziam com maestria essa discussão política e social, e a minissérie de 2019 resgata e revigora isso.

Continue lendo “Watchmen é um testemunho atemporal”

De boba, Schitt’s Creek não tem nada

Schitt’s Creek foi a primeira série da rede Pop TV a ser indicada ao Emmy (Foto: Reprodução)

Vitor Evangelista

As séries americanas de comédia passaram por uma bela repaginada nos últimos anos. O consagrado formato de sitcom (comédia de situação) cedeu espaço para produções menos derivadas, e histórias diferentes foram sendo contadas na telinha. Isso, é claro, se refletiu nas premiações. Se, no começo da década, a tradicional Modern Family era aposta certa no bolão, com o passar dos anos outras abordagens receberam o devido destaque e ganharam os holofotes. Olhando apenas para o Emmy dos últimos cinco anos, o grupo de vencedores denota a diversidade.

Veep, a sátira política da HBO, ganhou o caneco 3 anos seguidos, depois da avalanche da família moderna cansar os votantes. Em sua pausa, The Marvelous Mrs. Maisel roubou a atenção. A comédia de uma hora da Amazon perdeu o posto ano passado para outra produção do Prime Video: Fleabag. Singular e dolorosa, a criação de Phoebe Waller-Bridge surpreendeu no Emmy 2019 quando fez a rapa, de surpresa. Chegamos então a 2020, ano caótico tanto nas artes quanto fora delas. Mas nem uma pandemia parou a cerimônia do Oscar da TV. E, após longos anos, assistiremos uma sitcom ‘simples’ e alegre ser aclamada e aplaudida. Está na hora de você conhecer Schitt’s Creek.

Continue lendo “De boba, Schitt’s Creek não tem nada”