Nota Musical – Janeiro de 2021

Arte retangular vermelha. No lado esquerdo, foi adicionado o texto "nota musical - janeiro de 2021" e o logo do Persona. No lado direito, foi adicionado a capinha de um CD transparente. Dentro, foi adicionado um disco com quatro fotos: Arlo Parks, Olivia Rodrigo, ANAVITÓRIA e SOPHIE.
Destaques do mês de janeiro: Arlo Parks, Olivia Rodrigo, ANAVITÓRIA e SOPHIE (Foto: Reprodução/Arte: Jho Brunhara/ Texto de Abertura: Jho Brunhara)

I’m sorry, the old Melhores Discos do Mês can’t come to the phone right now. Why? Oh, ‘cause he’s dead!

Brincadeiras e referências taylorswifitianas à parte, o Melhores Discos do Mês realmente pediu aposentadoria. Porém, não vamos deixar esse buraco sem um substituto: sejam bem-vindos à primeira edição do Nota Musical.

Todo começo de mês publicaremos um listão dos melhores e piores lançamentos musicais do mês que passou. Tem CD, tem EP, música e até clipe. Em textinhos de até três parágrafos, a Editoria e os colaboradores do Persona levam até você os méritos e deméritos do que rolou no mundo da música.

Janeiro abriu a segunda temporada da pandemia com o delicioso COR, da dupla ANAVITÓRIA. Depois foi a vez da internet ficar obcecada com Olivia Rodrigo, sua carteira de motorista, e o drama digno de malhação com seu ex, Joshua Bassett e a loirona Sabrina Carpenter. Selena Gomez mandou um cállate puta e anunciou Revelacíon, um EP totalmente em espanhol.

Arlo Parks, ‘apadrinhada’ por Billie Eilish, presenteou o mundo com o primeiro grande disco do ano: Collapsed in Sunbeams. E no penúltimo dia do mês, perdemos a talentosíssima SOPHIE, um dos grandes nomes da música do século 21. O Nota Musical de Janeiro presta suas homenagens à ela. Ícone trans, gênia da produção eletrônica, e um dos pilares da PC Music. Rest in power. 

Continue lendo “Nota Musical – Janeiro de 2021”

Os Melhores Discos de 2020

Arte retangular com fundo azul. No canto superior esquerdo, foi adicionado o texto "OS MELHORES DISCOS DE 2020" em azul, dentro de um retângulo na cor preta. No canto inferior esquerdo, foi adicionado o logo do Persona. No canto inferior direito foi adicionado uma colagem com 9 artistas, em ordem: Taylor Swift, Rina Sawayama, Phoebe Bridgers, Fiona Apple, BK', Chloe x Halle, Kali Uchis e Letrux.
Destaques de 2020: Taylor Swift, Rina Sawayama, Phoebe Bridgers, Fiona Apple, BK’, Chloe x Halle, Kali Uchis e Letrux (Foto: Reprodução)

2020 começou chutando as portas dos eventos inéditos. No Oscar, Parasita abocanhou a estatueta mais importante da noite; no Grammy, Billie Eilish quebrou um recorde de 39 anos e se tornou a primeira mulher a ganhar o Big Four, os quatro prêmios principais, em uma mesma noite (Álbum do Ano, Gravação do Ano, Música do Ano e Artista do Ano).

E um pouco depois disso o mundo acabou.

A partir de março nos vimos num limbo temporal e espacial, onde a arte era a nossa melhor amiga, nossa única distração, nossa única oportunidade de viajar, e tudo mais que você já deve ter cansado de ler nesse ano. Sem a possibilidade de fazer shows, assistimos pequenos e grandes artistas se virarem nos 30 com lives diversas. Os nomes gigantes do mainstream perderam uma receita ou outra nesse tempo, mas é com os independentes que devemos nos preocupar. Sem dinheiro não há música, e é agora que saberemos as consequências reais disso tudo. Por enquanto, só podemos esperar que as promissoras vacinas façam o segundo semestre de 2021 seguro o suficiente para retornarmos com os shows.

Para os que tinham estrutura e condições de produzir em casa, 2020 foi mais interessante. Charli nos deu o colaborativo how i’m feeling now e Taylor surpreendeu o mundo com seu folklore e o novíssimo evermore (e dizem as línguas que a terceira irmã está vindo). No Brasil, vimos artistas como Silva, Sandy e Adriana Calcanhotto também lançarem seus projetos frutos do isolamento social.

O dia infinito que foi 2020 ainda trouxe mais uma porrada de coisas: a volta bíblica de Fiona Apple e a primeira nota 10 em uma década, da impiedosa Pitchfork; a xenofobia sofrida por Rina Sawayama ao ser considerada ‘não elegível‘ para o British Music Awards mesmo sendo britânica; o racismo sofrido por The Weeknd ao não ser indicado ao Grammy 2021 nas categorias principais; a febre de documentários de artistas (Ariana Grande, Shawn Mendes, BLACKPINK, Taylor Swift…); e tantos outros acontecimentos.

Justin Timberlake já dizia em seu The 20/20 Experience: o ontem é história e o amanhã é um mistério. Se 2021 vai ser melhor? Torcemos que sim. Por agora, você pode conferir Os Melhores Discos e EPs que salvaram o apocalíptico ano de 2020, elencados pela Editoria do Persona e por nossos colaboradores.

Continue lendo “Os Melhores Discos de 2020”

Os melhores discos de Janeiro/2020

(Kevin Mazur/Getty Images Entertainment)

Cezar Augusto, Gabriel Leite Ferreira e Leonardo Teixeira

Como manda a tradição da indústria cultural do Ocidente, o maior fato musical do primeiro mês do ano foi o Grammy. Entre performances burocráticas e premiações previsíveis, os artistas que mais chamaram atenção foram Tyler, The Creator, que ganhou sua primeira estatueta como Melhor Álbum de Rap por IGOR (e a contestou após a cerimônia), e Demi Lovato, em sua primeira e tocante aparição pública após uma overdose em 2018. De resto, a pompa de sempre, que cada vez significa menos, tanto para os artistas, quanto para os fãs.

Nossa curadoria de janeiro dá conta de uma maior variedade do que o Grammy, indo da música eletrônica fora da caixinha à MPB ao pop. Tem pra todo mundo. Confira!

Continue lendo “Os melhores discos de Janeiro/2020”

Os melhores discos de 2019

Nem toda tradição tem de ser mantida, mas o Persona não mexe em time que tá ganhando. Por isso, a nossa lista anual de discos do ano mantém o formato da edição passada: reunimos colaboradores, ou quem quisesse participar, para elencarem seus momentos musicais preferidos de 2019.

A intenção é garantir a diversidade de sons e pessoas, não ficando restritos às preferências pessoais da editoria ou ao que já foi abraçado pela crítica mundo afora. E esperamos ter alcançado esse propósito. A lista passeia por gêneros extremamente brasileiros, mas o rolê se expande para o mundo todo, do house ao sertanejo universitário. Confira:

Continue lendo “Os melhores discos de 2019”

Melhores discos de Novembro e Dezembro/2019

melhores discos novembro taylor
Qual o seu filme de natal preferido? (Warner Bros/Divulgação)

Gabriel Leite Ferreira e Leonardo Santana

O fim do ano se aproxima e, consequentemente, vão rareando os grandes lançamentos musicais. Talvez porque o foco da indústria nessa época seja outro, mas sempre tem boa música sendo lançada na pista. É o que revela a curadoria do último bimestre de 2019. Composta exclusivamente por artistas jovens, alguns em início de carreira, as escolhas demonstradas abaixo sinalizam para o que podemos esperar da música nos próximos anos. Boa leitura!

Continue lendo “Melhores discos de Novembro e Dezembro/2019”

Melhores discos de Outubro/2019

A família tradicional que queremos (Reprodução/Twitter)

Gabriel Leite Ferreira e Leonardo Santana

No fim de outubro, foi inaugurada uma estátua em homenagem ao saudoso Belchior em sua cidade natal, Sobral (CE). A obra de Murilo Sá demorou seis meses para ficar pronta e está exposta em definitivo em uma das praças da cidade.

Em um de seus maiores clássicos, “Como Nossos Pais”, Belchior canta que “o novo sempre vem”. E em outubro ele veio mesmo! Dentre os nossos nove escolhidos do mês, quatro são estreias arrasadoras, injetando gás na reta final do ano musical com competência e originalidade. Confira!

Continue lendo “Melhores discos de Outubro/2019”

Melhores discos de Julho/2019

“Vai, minha tristeza, e diz pra ele que sem ele não pode ser”: registro da última turnê de João Gilberto, em 2008. O criador da bossa nova faleceu no último dia 6 (Foto: Leo Aversa)

Frederico Tapia e Gabriel Leite Ferreira

O século XX vai aos poucos se despedindo de nós. Depois da fundamental Beth Carvalho em abril, chegou a vez de João Gilberto deixar este mundo, no dia 6 de julho, aos 88 anos. João já não fazia shows desde 2008 e não gravava desde 2000. Seus últimos anos foram marcados por sua notória reclusão e pelas infinitas batalhas judiciais travadas entre seus herdeiros, que incluíram turnês canceladas e pedidos de interdição.

Felizmente a reputação do baiano João Gilberto como baluarte da música popular brasileira é intacta desde 1959, ano da estreia Chega de Saudade, disco que alavancou uma revolução sem precedentes no Brasil e no mundo. A mistura de samba e jazz no violão complexamente delicado, junto às interpretações igualmente delicadas, entortaram a cabeça de uma juventude que menos de uma década depois viraria a MPB do avesso com a tropicália. Sobre sua influência fora do país, vale ler este artigo da revista Época, que conta um pouco da bonita relação de João Gilberto com o Japão.

É nesse clima de tristeza e gratidão que se embala a curadoria de julho. Confiram!

Continue lendo “Melhores discos de Julho/2019”

Melhores discos de Junho/2019

Emicida se uniu a Pabllo Vittar e Majur para trazer luz sobre o diálogo da saúde mental na visceral “AmarElo”. O sample de Belchior coroa a parceria. (Divulgação/Papel Pop)

Junho marca o início do verão americano e também celebra o orgulho LGBTQ. Artisticamente, o mês seis costuma ser um dos mais frutíferos do ano. Amém! E acaba que é muita música boa para míseros 30 dias. Os nossos momentos preferidos estão elencados abaixo.

Gabriel Ferreira, Jho Brunhara, Leonardo Teixeira

Continue lendo “Melhores discos de Junho/2019”

Melhores discos de Maio/2019

Shantay you stay (David Dagley)

Adriano Arrigo, Egberto Santana, Gabriel Leite e Leonardo Santana

A sua mãe gosta dele. A comunidade LGBT+ ama dele. Assim como a família real britânica e a cantora Lady Gaga. Elton John é um monstro da cultura pop, com três dezenas de discos lançados e uma elogiada cinebiografia saindo do forno. Rocketman (Dexter Fletcher, 2019) já é considerado o primeiro filme de um grande estúdio a retratar o sexo entre dois homens de forma natural e explícita, exigência feita por Elton pessoalmente. Fica a dica de uma discografia que, apesar dos altos e baixos, é brilhante.

Os registros que deixamos abaixo são também recomendações pessoais do Persona. Maio foi um mês de trabalhos muito grandes para seus respectivos públicos e tem música para muitos gostos e tribos. Aproveitem!

Continue lendo “Melhores discos de Maio/2019”

Melhores discos de Abril/2019

Beth Carvalho no Baile da Bola Preta, no Carnaval de 2003, Rio de Janeiro (Mônica Imbuzeiro / Agência O Globo)

Carlos Botelho, Gabriel Leite Ferreira e Leonardo Santana

Morreu ontem (30) a sambista Beth Carvalho, no Rio de Janeiro, devido a complicações de um problema na coluna. Eterna voz da Estação Primeira de Mangueira, nasceu em 1946 no bairro carioca da Gamboa, berço do samba, e chegou em Marte: sua versão de Coisinha do Pai foi escolhida pela NASA para uma de suas operações no planeta vermelho.

A Madrinha do Samba presenteou a cultura brasileira com outros clássicos, como Andança Vou Festejar. Beth é, sem dúvida alguma, uma das maiores vozes do samba. É patrimônio brasileiro.

Em luto, o Persona apresenta nossa seleção mensal de melhores lançamentos musicais. Abril foi bastante frutífero, mas perdeu muito no final. Boa leitura!

Continue lendo “Melhores discos de Abril/2019”