Todos os Fogos o Fogo: a escrita abrasadora de Cortázar

Julio Cortázar publicou há 50 anos Todos os Fogos o Fogo, um dos principais livros de contos de sua carreira e da literatura argentina.

Julio Cortazar Portrait Session
Créditos: Ulf Andersen / Getty Images

Lucas Marques

Quando da publicação de Todos os Fogos o Fogo, em 1966, Julio Cortázar era o escritor sul-americano de mais prestígio além-mar: três anos antes O Jogo da Amarelinha abalara a própria concepção de romance – já que os capítulos do livro poderiam ser lidos em múltiplas ordens-, e em 1966 o diretor cinematográfico Micheangelo Antonioni adaptara o conto As Babas do Diabo para a produção do clássico Blow-Up.

Continue lendo “Todos os Fogos o Fogo: a escrita abrasadora de Cortázar”

O Segredo de Joe Gould: Sobre a força de um texto

Livro reúne os dois perfis que Joseph Mitchell escreveu para a New Yorker sobre o mendigo culto Joe Gould

Joe Gould.JPG
Joe Gould chamava a atenção por suas duas personas extremas: a de escritor culto e emprenhado e a de bêbado exibicionista. Créditos: Culver Pictures.

Lucas Marques

As páginas de O Segredo de Joe Gould (Companhia das Letras) revelam um ilustre conto real sobre a passagem do tempo e a memória. O livro reúne dois perfis jornalísticos escritos por Joseph Mitchell, para a revista New Yorker, sobre o mendigo boêmio Joe Gould – um de 1942 e outro em 1964, após a morte do perfilado. Gould perambulava as ruas de Nova York escrevendo “A História Oral de Nosso Tempo”, o livro que contaria a história contemporânea através de conversas mundanas escutadas pelo autor. Tal empenho chamou a atenção de diversos intelectuais e na escrita de Mitchell se tornou um trabalho jornalístico irretocável. Continue lendo “O Segredo de Joe Gould: Sobre a força de um texto”

Batman – O Cavaleiro das Trevas III: mais um retrato da paranoia de Frank Miller

Continuação do quadrinho clássico começa bem, mas é logo barrado pela cruzada antiterrorista do autor.

Dark Knight III

Após uma sequência ruim de obras, Miller retorna a sua série mais conhecida. (Créditos: DC Comics)

Lucas Marques dos Santos

O primeiro Cavaleiro das Trevas de Frank Miller, lançado em 1986, é um inegável marco nas histórias de quadrinhos ao situar os super-heróis em um ambiente político, de violência explicita e midiatizado. Junto com Watchmen, de Alan Moore, os quadrinhos de super-heróis começaram um movimento de conquista de um público que ia além do infanto-juvenil masculino já estabelecido. Hoje, 40 anos depois do original, O Cavaleiro das Trevas III está sendo publicado – por enquanto somente nos EUA com o título Dark Knight III: The Master Race. Entretanto muita coisa se passou e Frank Miller não é o mesmo. Continue lendo “Batman – O Cavaleiro das Trevas III: mais um retrato da paranoia de Frank Miller”

Spotlight: Segredos Revelados é uma empolgante história sobre jornalismo

spotlight_xlg

Lucas Marques dos Santos

Em uma análise comparativa, Spotlight: Segredos Revelados se assemelha a sua temática, o processo de reportagem clássico e ideal: para a mensagem ser clara e objetiva, o texto segue formas funcionais, mas que não limam a subjetividade de um bom repórter.

Continue lendo “Spotlight: Segredos Revelados é uma empolgante história sobre jornalismo”

A Grande Aposta alia narrativa dinâmica com mensagem pessimista

Filme surpreende por ser uma representação desencantada do mundo financeiro

grande-aposta

Lucas Marques dos Santos

A julgar pelo cartaz de A Grande Aposta, no qual quatro atores de nome estão escrachadamente transfigurados, e pelo seu diretor Adam McKay, conhecido por comédias pastelões como O Âncora e Quase Irmãos, o mais lógico seria deduzir que o tema da crise financeira de 2008 teria a abordagem mais humorística no cinema até então. Entretanto o que se vê em cena é uma escancarada critica ao mundo financeiro, surpreendentemente desglamouralizado, apesar dos diversos recursos de edição e montagem usados. Continue lendo “A Grande Aposta alia narrativa dinâmica com mensagem pessimista”