Kimi No Na Wa: quando o enredo faz a diferença

Egberto Santana Nunes

Troca de corpos sempre foi um tema razoavelmente explorado pela sétima arte. É difícil não pensar em filmes como De Repente 30 e Se eu fosse você, clássicos do estilo “sessão da tarde”, quando se trata dessa temática. Mais difícil ainda é inovar e entreter ao mesmo tempo, sem se apegar à fórmula já desgastada desse lugar comum. Esse é um dos desafios enfrentados pelo diretor Makoto Shinkai em seu mais recente longa-metragem animado, Your Name (Kimi no na Wa, no original em japonês), lançado nos cinemas japoneses em 2016, adaptação do mangá homônimo lançado no mesmo ano.

Continue lendo “Kimi No Na Wa: quando o enredo faz a diferença”

Realidade e ficção em 20 anos de Princesa Mononoke

 

PRINCESS MONONOKE - ANEXO 01 - PÔSTER RETIRADO DO ANDB

Egberto Santana Nunes

Alguns anos antes de levar a estatueta de melhor animação no Oscar de 2003 com o clássico A Viagem de ChihiroHayao Miyazaki batia recordes de bilheteria japonesa há um tempo com Princesa Mononoke. Não é para menos. Completando 20 anos esse ano, o longa procura discutir, sob uma perspectiva fantasiosa, agressiva e dramática, a ação do homem na natureza através de sua guerra ecológica.

Continue lendo “Realidade e ficção em 20 anos de Princesa Mononoke”

The End of Evangelion e a transcendência violenta

O pôster original traduzido em inglês: bastante convidativo para um programa de fim de semana
O pôster original traduzido em inglês: bastante convidativo para um programa de fim de semana

Nilo Vieira

Os 26 episódios de Neon Genesis Evangelion já bastariam como justificativa para o culto quase fervoroso acerca do anime: seu teor filosófico ainda ecoa fortemente na geração Y, cada vez mais acometida pela depressão, e dialoga também com a parte de pancadaria da série. O único possível porém seria para o final que, apesar de compreensível em seu tom mais leve (não à toa, virou meme), talvez não fosse o ideal e nem o mais realista – nós adoramos desfechos felizes para distúrbios existenciais, mas não nos contentamos sem ver toda a trajetória sofrida do protagonista que, no fim, tomamos como projeções de nós mesmos. Continue lendo “The End of Evangelion e a transcendência violenta”

Ghost in the Shell: Bonito, mas sem alma

ghost-in-the-shell-poster-japão

Matheus Fernandes

As canônicas adaptações do teatro e da literatura ao cinema já foram consideradas, injustamente, uma afronta à pureza do cinema como forma de arte, situação explanada no artigo “Por um cinema impuro – Defesa da adaptação”, de André Bazin, onde o teórico aborda essa relação entre linguagens como essencial para o progresso do cinema. Atualmente, as adaptações de quadrinhos dominam o cinema mainstream, fortalecendo as duas indústrias, apesar da divisão na crítica. Ainda assim, em busca de novas histórias e públicos, já planejando o fim da era dos super heróis, Hollywood se aproxima cada vez mais de outras fontes, especificamente os videogames e o universo japonês dos animes e mangás.

Continue lendo “Ghost in the Shell: Bonito, mas sem alma”

Yu-Gi-Oh!: só o demônio explica

Seto Kaiba e Yami Yugi: o coração das cartas
Seto Kaiba e Yami Yugi: o coração das cartas

Nilo Vieira

No último dia 18, Yu-Gi-Oh! Duel Links foi lançado oficialmente em território nacional. O game está disponível gratuitamente na App Store de dispositivos móveis, e suas únicas exigências são conexão com a Internet e permissão para compras no aplicativo – sem espionagem aqui, crianças, fiquem tranquilas! Continue lendo “Yu-Gi-Oh!: só o demônio explica”

O Rapaz e o Monstro: uma aventura sobre o amadurecimento

O rapaz e o monstro
O rapaz e o monstro, personagens principais do filme

Patrick de Souza

Na nossa cultura tão ocidentalizada, é normal que estejamos sempre voltados aos materiais produzidos pelas indústrias de massa norte-americanas. Nossas comidas, roupas e costumes sofrem enorme influência do Tio Sam, e acabamos por adotar seu mesmo estilo de entretenimento em séries e, principalmente, filmes. Acostumados com as grandes produções hollywoodianas, nomes como Tarantino, Hitchcock, Cameron e Burton são referências para muitos cineastas que desejam uma carreira promissora. Isso acaba tirando nossos olhos de obras de diferentes regiões ou gêneros. Continue lendo “O Rapaz e o Monstro: uma aventura sobre o amadurecimento”

Another, o terror e o suspense dos animes em uma obra perturbadora e envolvente

another-entrada

Pedro Fonseca E. Silva

Animes de terror não costumam ser o assunto mais comentado em rodas de conversa entre otakus e nerds. O foco das grandes discussões gira entorno de animes do gênero shounen, voltados geralmente para o público jovem masculino e que possuem grandiosas cenas de batalha, como Dragon Ball e One Piece, ou os grandes novos títulos que se espalham pelo mercado mundial, como Shingeki no Kiojin e Sword Art Onlne. Também não é incomum ouvirmos sobre obras que marcaram a história da animação, tal qual A Viagem de Chihiro e outros clássicos do Studio Ghibli. No entanto, o mercado de horror, tão pouco explorado pelos consumidores, é um dos que exibe o maior potencial, devido ao seu modo de retratar cenas grotescas em narrativas realistas que prendem o leitor, às vezes com um efeito maior do que o das grandes produções americanas.

Continue lendo “Another, o terror e o suspense dos animes em uma obra perturbadora e envolvente”